O QUE FAZ VOCÊ PERDER TEMPO NO TRABALHO E COMO DRIBLAR ISSO

Uma boa parte do expediente já se foi. E, até agora, o quanto do seu planejamento diário já foi riscado da agenda? Se a resposta foi “pouco”, atenção: você pode ter na mesa ao lado, na nova aba que você está ansioso para abrir no navegador ou nas próprias atividades diárias alguns dos principais vilões para a boa administração do tempo do trabalho.

Pesquisa feita pelo site Salary.com mostra que quase 70% dos americanos admitem desperdiçar tempo no trabalho. Destes, 11% afirmam que dedicam horas do expediente para assuntos não relacionados com a carreira.

1. De acordo com o levantamento, 43% dos profissionais participantes da pesquisa apontaram o ato de papear com colegas como o principal fator para perder tempo no trabalho.

2. Para 28% deles, navegar na internet é o principal vilão da produtividade. E os sites de notícias são os mais visitados durante o expediente. Quando questionados sobre qual o único site mais acessado, Facebook ganhou disparado.

3. Com 19% dos votos, as (intermináveis) reuniões lideram a lista de piores distrações no ambiente de trabalho.

4. O chefe, acredite, também está na lista dos principais vilões da produtividade. Ao todo, 8% dos participantes da pesquisa escolheram os superiores como a principal fonte de distração durante o expediente

5. Para 13% dos participantes, as elevadas cargas de trabalho são o motivo para perder tempo no trabalho

 

Como mudar o quadro: 

Seja assertivo
O primeiro passo para parar de desperdiçar tempo no trabalho é aprender a falar não de vez em quando durante o expediente. É o que afirma a professora da FGV Andrea Piscitelli. “Você não vai crescer na carreira agradando todo mundo”, afirma Andrea. “Quem prefere agradar em vez de se posicionar, tende a fazer coisas mais operacionais porque sempre a prioridade de terceiros fica em primeiro plano”.

Negocie
Mas isso deve ser feito de uma maneira respeitosa, é claro. E, para que isso aconteça, é essencial que você tenha boas capacidades de negociação e organização. “Você deve ouvir a demanda e se posicionar já agendando um momento para respondê-la. Isso já alivia a outra parte”, afirma a especialista.

Identifique os gatilhos de sabotagem
“A tendência do ser humano é prezar pelo prazer e pelo conforto”, diz Andrea. Por isso, quase sempre, todos somos vencidos pela tentação de abrir algum site que não tem nenhuma relação com nosso trabalho. A dica para se livrar deste ciclo? “Identifique o gatilho de auto-sabotagem e tenha maturidade para não ceder ao que não é prioridade para o momento”, diz a especialista.

Reuniões
É possível cooperar a produtividade de uma reunião mesmo sem ser o moderador dela. “As empresas têm estimulado as pessoas a serem líderes de si mesmas. Isso implica em assumir este tipo de responsabilidade durante as reuniões”, diz a especialista. Como? Por meio de pequenas intervenções para que o grupo não perca o foco da pauta, uma postura aberta a negociações e, principalmente, uma atitude assertiva.

Discipline-se
De acordo com Andrea, “não dá para deixar tudo a mercê da própria vontade”. Por isso, programe, de uma maneira organizada, os momentos que você irá dedicar para leitura de notícias, responder e-mails, entre outras atividades fora das demandas comuns do trabalho. “O mais importante é ter uma metodologia que priorize o que é mais importante”, diz.

Tenha um método
Não importa qual ferramenta você irá usar, mas é importante que você tenha uma estratégia clara para organizar seu expediente. Não há problema em combinar diferentes métodos. No entanto, é essencial que essa combinação seja bem elaborada. Do contrário, você pode acabar se perdendo em meio a uma porção de agendas, aplicativos e diferentes estratégias.

Faça o que você ama
“A produtividade é inversamente proporcional ao nível de energia emocional que você precisa investir. Você gasta mais energia qunado não sente prazer ou se sente robotizado no processo”, diz Andrea. “Quando você gosta do trabalho e dos resultados tende a focar mais no trabalho”.